A Minha Gravidez Ectopica

a-woman-is-lying-in-bed-with-stomach-pain.jpg

A Minha Gravidez Ectópica

Algum de vocês já derramou lágrimas desde o por do sol até a luz do dia?

Já teve a sensação de percorrer um túnel e nunca encontrar a luz bem lá no fundo?

- Eu já! Desde então comecei por perguntar a deus :

- Mas porque meu pai ??!

- Mas porque motivo estou a ser castigada desta maneira tão cruel? O que foi que eu fiz para merecer este massacre psicológico?

Foram noites muito longas de escuridão, mas consegui ultrapassar essa fase com muito apoio vindo do meu marido. Mas não só fiquei grata a ele, assim como também ficarei eternamente grata a Deus, pois somente ele tem o poder de todas as coisas, assim como ele soube sarar as minhas cicatrizes. 

Lembro-me de tudo como se fosse ontem  .. Descobrimos que estava grávida, sim, sim, eu estou carregando um bebê no meu ventre !!

Tive uma emoção mista, nunca vos irá passar pela cabeça tamanha felicidade. Como toda a mãe tem a mesma imaginação, comecei por dar vida a minha.Todos os dias sonhava com um conjuntinho diferente para o meu bebé, qual seria a cor dos seus olhos, a cor de pele, com quem ia sair o narizinho parecido, até os dedinhos dos pés.De noite pra o dia deparei-me com um dos maiores pesadelos da minha vida. Certa manha havia me levantado para as necessidades matinais e logo senti um corrimento estranho, mas não liguei muito a tal situação. Assim que virei-me para tocar no autoclismo  só lembrei-me de ver tudo pintado em vermelho.

(.. NÃÃÃÃÃOO!! ..)

Desesperadamente comecei a gritar porque a minha mente ja estava coberta de negatividade. Apos contactar o meu marido demos rumo para o hospital.

Apos a minha chegada no hospital, após tanta dor tive de suportar um tempo de espera que a cada minuto de espera, era menos um dia de vida para o meu bebé.

Quando o médico examinou-me,  ele constrangidamente diz:- “Lamento muito em informar mas a senhora a esta a perder o seu feto e de momento não ha nada que possamos fazer”.

Não me consegui conter, tudo em mim congelou, a minha mente havia captado só duas palavras : (PERDER .. BEBÉ).

Eu sonhei com as feições do meu bebé, cantava para ele, acariciava a minha barriga mesmo sabendo que não era grande, todas as noites orava para ele,  a cada dia que fosse passando ansiava pela chagada dele. E voce? Será que suportaria carregar um feto por 5 dias e ter de aceitar que no dia 6 já não iria existir nada, nem uma metade de si, e que tudo era só uma ilusão. Shock era uma subavaliação de como estávamos a sentir, as lágrimas  não chegavam para chorar a perda do meu bebé, pois não existe dor maior que uma perda. A caminho de casa não conseguia de para de me questionar .. : ‘’O que poderia ter feito melhor? Como poderia ter salvo a vida do meu bebé?  Será que errei a Deus? Ou será que era um sinal deus para me guiar e mostrar que não estava pronta para ser mãe.

Depois de fazer a indução dos medicamentos para expulsar o feto continuei a sangrar loucamente, e dai resolvi voltar ao hospital. Na minha chegada ao hospital foi me pedido um scan e foi quando comecei a ganhar esperanças surgiram. Imediatamente pensei:

-‘’ Será este um milagre de deus? Alguma possibilidade de algum medico ter cometido um erro? Ou talvez ainda estivesse gravida. ‘’Mas as expressões faciais dos médicos foram claras e sem dizer nada automaticamente havia percebido que nada havia mudado, ou talvez algo havia piorado.

‘’ Voce esta a ter uma gravidez ectópica!! O seu tubo esta danificado devido ao tipo de gravidez ’’ - Havia dito um dos médicos.Eu só conseguia ouvir o echo ‘’ Gravidez ectópica .. Gravidez ectópica .. !!’’

O meu bebé não viajou para o útero, ele estava a desenvolver-se no tubo do falópio  Ainda carregava a vida dele em mim, ele estava vivo!

Eu só queria levantar e correr, talvez tudo ficaria bem dessa forma. Embora eu soubesse que a minha esperança não estava em sintonia com a realidade. A confusão tornou-se minha melhor amiga naquele momento. Liguei para o meu marido e havia explicado todo o processo do hospital,  com lágrimas nos meus olhos palavras estremecidas. Meu marido imediatamente largou o trabalho e correu para o hospital.

"Você não sabe o quanto forte é, até ser forte for sua única opção". Esta foi uma declaração ouvida muitas vezes antes, mas apenas compreendida após essa experiência. Só me restava a operação na qual já esperava.

Os médicos da ronda já estavam prontos para dar inicio a operação, quando piedosamente pedi para que esperassem pela chegada do meu marido na qual saberia que ia me sentir mais segura. Mas infelizmente foi recusado o meu pedido. Mas porque? Até neste momentos de sofrimento os seres humanos têem de ser humilhados? Mas graças a deus algo fez com que a minha operação fosse atrasada, foi o facto de ter as unhas pintadas. Graças a deus mais uma vez ele operou na hora certa. Enquanto esperava para ser retirado o verniz das minhas unhas, o meu marido apareceu! :)

Acordar numa maca de hospital, com dores na garganta por causa de tubos de oxigénio não foi a melhor experiência da minha vida! Mas o que mais me confortava era o facto de saber que tinha alguém la fora orando por mim, meu marido. Fui levada para a sala de recuperação. Passei meu tempo a contar os segundos para poder voltar para casa. Tudo naquele hospital  lembrava-me de tudo o que queria esquecer. A força que meu marido demostrar desempenhou um grande papel na minha recuperação. Um médico veio fazer a observação pós-cirurgia e nos informar sobre o que esperar da li em diante.

O médico havia me dito que talvez futuramente iria ter dificuldade em engravidar. Ou mesmo se engravida-se correria um grande risco, ou talvez outra gravidez ectópica. Eu ignorei por completo o médico e as suas palavras. naquele momento. Eu me recusei a acreditar que tal voltaria a passar pelo mesmo  novamente! Embora eu tivesse O que me preocupava mais era saber que talvez nunca mais poderia ter filhos, especialmente por saber que só tinha restado um tubo em mim.

O pensamento pessimista tinha uma maneira ampla de entrar  em nossas vidas. Mas nos recusamos isso, e escolhemos acreditar que Deus é maior do que um tubo, mesmo que não tivesse tubos, o deus que sirvo ainda pode nos dar filhos.

Dizer que o caminho para a recuperação mental e emocional foi fácil, seria uma grande mentira. Isso causou instabilidade emocional e colocou uma pressão sobre o casamento. No entanto, por causa do que escolhemos acreditar e fazer, e que nos manteve aqui hoje. Optamos por nos manter unidos e forte, acreditarmos que o nosso Deus não mente e continuamos a ter fé. Sempre fiéis, independentemente das circunstâncias a  comunicação é fundamental,  é a chave, a comunicação pode tudo.

Começamos a frequentar a igreja, sem perder nenhum serviço, também passamos a rezar mais em família. Não se deve esquecer de onde sua força se origina, que é Deus, pois é imutável e inegociável. Eu acreditava que tudo isso foi uma distração saudável e positiva de nossa realidade e experiência. O que uma vez eu falei, e comecei a acreditar. Eu sabia que meus filhos viriam no momento certo, o tempo de Deus. Para superar e deixar Deus tomar controle é simplesmente a melhor decisão que qualquer um pode tomar  em sua vida.

Hoje eu posso dizer que fui abençoada com duas crianças lindas, Zayne e Cataleya.  Ambos exclusivos, e diferentes! Eles são um milagre com certeza. Dei à luz  em ambas as ocasiões não ouve problema nenhum, e ambos foram partos muito rápidos.

 

Agradeço a Deus pela vida deles todos os dias.Deus é simplesmente INCRÍVEL !!

With Love,

Salete

yocana salete talaiaComment